Notícia

Termômetro do Mercado: Mercado foca nos resultados corporativos e ensaia recuperação

Variante delta e pressão inflacionária continuam no radar, mas perderam um pouco o poder de influência nos mercados, que estão focados nos bons resultados corporativos apresentados pelas empresas norte-americanas e no posicionamento dos bancos centrais dispostos a dar fôlego à economia global.

Seguindo o movimento da terça-feira, os mercados mundiais operam em alta hoje, bom humor que, provavelmente, deve se refletir no comportamento do Ibovespa, que fechou em alta nesta terça-feira, recuperando um pouco as perdas da véspera.

Bolsas europeias e os índices futuros americanos operam no campo positivo. As asiáticas tiveram comportamento misto. Índice Nikkei e Shangai fecharam em alta, enquanto Hong Kong e Coreia do Sul tiveram leve queda.

Hoje, o Ministério da Finança do Japão divulgou dados sobre as exportações do país. Subiram 48% em junho em comparação a junho de 2020, acima dos 46,2% esperados pelo mercado.

Resultados corporativos

Ontem, mais duas empresas norte-americanas apresentaram os seus números. A United Airlines teve prejuízo de US$ 400 milhões no segundo trimestre, com prejuízo por ação ajustado de US$ 3,91. Especialistas previam perda de US$ 4,01 por ação. A receita entre abril de junho deste ano foi de US$ 5,47 bilhões.

Mesmo no vermelho, o resultado foi melhor que o segundo trimestre de 2020, quando a empresa registrou prejuízo de US$ 1,627 bilhão e receita de US$ 1,475 bilhão.

A Netflix praticamente dobrou seu lucro líquido no segundo trimestre de 2021. Passou dos US$ 720 milhões registrados entre abril e junho de 2020, para US$ 1,353 bilhão. Mas o lucro líquido por ação, de US% 2,97, ficou abaixo dos US$ 3,18 esperados.

No trimestre, a companhia agregou 1,5 milhão de novos assinantes. Quinhentos mil a mais do planejado. Atualmente, a Netflix tem 209 milhões de clientes pelo mundo, com receita de US$ 7,341 bilhões nos últimos três meses.

Hoje, a Coca-Cola apresentou seu balanço do segundo trimestre com lucro por ação, LPA, de US$ 0,68, bem acima do US$ 0,5615 projetados por analistas. A receita também superou as expectativas, cresceu 42% no trimestre, alcançando R$ 10,13 bilhões. O lucro líquido da companhia no período foi US$ 2,64 milhões.

Outra empresa que apresentou seus números hoje foi a Verizon, com a LPA de US$ 1,37 e receita de US$ 33,80 bilhões. Ambos os indicadores ficaram acima das projeções de US$ 1,30 e US$ 32,71 bilhões, respectivamente.

Ainda hoje espera-se a divulgação dos resultados da Johnson & Johnson.

Até agora, cerca de 85% das empresas que compõem o índice S&P 500 que divulgaram os seus resultados superaram as estimativas de especialistas.

Brasil

A Neoenergia abriu a temporada brasileira de divulgação de resultados registrando lucro líquido de RS 1 bilhão no segundo trimestre, alta de 137% em relação ao mesmo período do ano anterior. Quando somado ao lucro do primeiro trimestre o valor sobe para R$ 2 bilhões.

A receita líquida cresceu 51% na comparação trimestral, indo para a casa dos R$ 9,97 bilhões. O Ebitda foi de R$ 2,3 bilhões, alta de 108% em relação ao mesmo período do ano passado.

A Indústrias Romi, fabricante de máquinas e equipamentos para vários segmentos da economia, obteve lucro de R$ 42,8 milhões no segundo trimestre. Número 106,4% maior do que os R$ 20,74 milhões registrados no trimestre anterior e 277% superior aos R$ 11,36 milhões do mesmo período de 2020.

Varejo

De acordo com o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo, ACSP, o varejo paulistano cresceu 7,5% na primeira quinzena de julho na comparação com o mesmo período do mês anterior.

Esta é a segunda alta consecutiva do indicador. Na primeira quinzena de junho, a alta foi de 5,8% sobre os primeiros quinze dias de maio.

Apesar do crescimento, o mercado está longe da normalidade. Quando comparado julho de 2021 com o mesmo mês de 2019, período anterior à pandemia, a retração é de 38,2%.

Um dado importante previsto para ser divulgado agora pela manhã é a arrecadação federal de junho, que deve chegar a R$ 139 bilhões, segundo consenso Refinitiv.

Reservas

Começa hoje e vai até 2 de agosto, o período de reserva para pequenos investidores comprarem as ações da Raízen. Os papéis da joint venture entre a Cosan e a Shell devem começar a ser negociados na B3 em 5 de agosto, com o código RAIZ4.

A faixa indicativa de preço por ação está entre R$ 7,40 e R$ 9,60. Se considerada apenas a oferta base e a média da faixa indicativa de preço, a operação pode levantar R$ 6,7 bilhões. Um montante que pode chegar a R$ 10,5 bilhões se forem incluídos lotes adicionais e os papéis forem negociados no topo da faixa indicativa de valor.

Amanhã é o último dia de reserva para os interessados nas ações da Unifique, operadora de telecomunicação que comercializa banda larga e fibra óptica e telefone fixo na região sul, que tem estreia na bolsa prevista para a próxima terça-feira, 27.

IPO

Duas empresas estão prontas para seus IPOs, agendados para acontecer esta semana.

Hoje a Desktop estreia na B3, após captar R$ 700 milhões em sua abertura de capital. O preço por ação ficou definido em R$ 23,50.

Na quinta-feira é a vez da Multilaser, que precificou as suas ações em R$ 11,10 cada, próximo ao piso da faixa estimada pelos coordenadores entre R$ 10,80 e R$ 13,00.

Já a Privalia comunicou nesta terça-feira, 20, que suspendeu sua oferta pública inicial marcada para hoje. O motivo, segundo comunicado, seria a volatilidade do mercado verificada nos últimos dias.

Follow on

O Grupo Soma, dono das marcas Animale, Farm e Cia Hering, confirmou o preço de R$ 19,20 por ação de sua oferta subsequente, movimentando mais de R$ 880 milhões. Um ágio de 18% em relação ao anúncio da oferta.

O novo capital social da companhia passou dos R$ 2.5 bilhões. Os recursos captados no follow on serão destinados para compor a aquisição da Hering que envolveu, além de ações, o pagamento em dinheiro de R$ 1.5 bilhão, totalizando um negócio de R$ 5 bilhões.

Grupo Pão de Açúcar

O conselho de administração do Grupo Pão de Açúcar aprovou, ontem, a sua 5ª emissão de notas promissórias comerciais para distribuição pública com esforços restrito, no valor de R$ 1 bilhão. Elas serão emitidas em duas séries de R$ 500 milhões cada.

O vencimento da primeira série será em 30 de julho de 2025 e da segunda série em 30 de julho de 2026.

Os recursos captados serão utilizados para reforço do capital de giro e alongamento do perfil de endividamento.

Itaú Unibanco

O Itaú Unibanco comunicou nesta terça-feira, 20, o aumento da sua participação em duas companhias. Na Lojas Renner o banco passa a ter 5,06% de participação. Já na construtora Tenda ela sobe para 5,23%.

Nas duas situações o Itaú Unibanco declara que não serão alteradas a composição acionária ou estrutura administrativas das empresas.

Focus Energia

Por meio de fato relevante, a Focus Energia comunica ao mercado que fechou contrato com a Trina Solar para fornecimento de módulos fotovoltaicos ao Projeto Futura 1, empreendimento com 22 parques de energia solar que está sendo desenvolvido pela companhia.