Notícia

Termômetro do Mercado: Cautela é a ordem do dia

A agenda desta semana proporcionou altos e baixos nos mercados de todo o mundo, inclusive o brasileiro. No centro das atenções, a inflação, que motiva a mudança da política monetária pelo mundo.

Nos Estados Unidos, economia mais importante do planeta, ontem foi dia de mais declarações das principais autoridades monetárias do país e que esfriaram um pouco os ânimos dos investidores.

Lael Brainard, indicada à vice-presidente do Federal Reserve, sinalizou que o BC irá aumentar a taxa de juros já em março. O também membro do Fed, Christopher Waller, disse que três aumentos na taxa de juros parecem uma boa referência para 2022.

Informações essas que já estão sendo digeridas há algum tempo, mas que ontem provocaram a interrupção da sequência de três dias de ganhos dos principais índices das bolsas de Nova Iorque.

Hoje, o ritmo mais cauteloso dos mercados permanece.

Os índices futuros americanos trabalham em ligeira alta.

Nos Estados Unidos, começa nesta sexta a temporada de balanços relativos ao quarto trimestre de 2021.

Antes do início do pregão os bancos JP Morgan, Citigroup e Well apresentam os seus números, fato que deve influenciar a sessão no decorrer do dia.

Também são aguardados os dados de vendas no varejo, da produção industrial, estoques e vendas da indústria, todos referentes a dezembro.

Na Europa as principais bolsas seguem no negativo. Próximas à estabilidade, mas no negativo.

Já na Ásia o último dia da semana fechou no vermelho. O índice Kospi, da Coreia do Sul, registrou a maior perda, com recuo de 1,35%, seguido pelo Nikkei, do Japão, caindo 1,28%, o Shanghai, da China, com desvalorização de 0,96%, e Hang Seng, de Hong Kong, com queda de 0,19%.

Hoje pela manhã saíram os dados da balança comercial na China, que apresentou um superávit comercial recorde em 2021, atingindo

US$ 676,43 bilhões, o maior resultado desde que os registros começaram em 1950.

No mês de dezembro o superávit também foi recorde, indo a

US$ 94,46 bilhões, o maior da série histórica, segundo dados da alfândega. As exportações cresceram 20,9% frente a dezembro de 2020, acima dos 20% esperados. Já as importações cresceram 19,5%, enquanto as projeções eram de alta de 26,3%.

Analistas dizem que apesar das exportações superaram as expectativas em 2021, os embarques têm desacelerado conforme a demanda externa por bens diminui e os custos elevados pressionam os exportadores.

Brasil

No cenário doméstico, a sexta também traz os dados de vendas no varejo, só que referentes a novembro de 2021.

Olhando para 2022, a questão do orçamento ainda preocupa, com a pressão dos servidores federais para reajuste salarial, acompanhando o aumento anunciado pelo presidente Jair Bolsonaro aos policiais federais.

Ontem, o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita, Isac Falcão, se reuniu com o ministro da Economia Paulo Guedes e, segundo ele, saiu frustrado do encontro.

Ele disse que esperava que fosse apresentada uma solução para a questão, mas o ministro se manifestou no sentido de entender o pleito, mas que não pode dar um prazo para a resolver essas questões.

Últimas Corporativas

Itaú Unibanco

O grupo Itaú Unibanco anunciou a compra do controle da corretora digital Ideal.

A transação será realizada em duas etapas. Na primeira, anunciada ontem, o Itaú adquiriu 50,1% do capital social e votante da Ideal, por meio de aporte primário e da aquisição secundária de ações, que totalizaram R$ 650 milhões.

Na segunda fase, daqui a cinco anos, o banco pode exercer o direito de compra dos 49,9% restantes do capital social da Ideal.

Aliansce Sonae e brMalls

A Aliansce Sonae informou ao mercado que enviou proposta de fusão ao Conselho de Administração da brMalls Participações.

Segundo os termos da proposta, enviada no dia 4, os acionistas da brMalls receberão R$ 1,35 bilhão em dinheiro, o correspondente a 20% do valor de mercado da companhia atualmente, e ficarão com 50% da nova empresa, que seria o maior player de malls da América Latina.

Klabin e Heineken

Até o fim deste ano, a Klabin, em parceria com a Heineken, colocará em operação um projeto para reaproveitamento e reciclagem de materiais e embalagens de vidro, papel, alumínio, metal e plásticos.

O projeto será desenvolvido primeiramente em Telêmaco Borba, cidade de cerca de 80 mil habitantes no interior do Paraná, mas, segundo a Klabin, deve ser levado a outros municípios futuramente.

Algar Telecom

A Algar Telecom aprovou sua 12ª emissão de debêntures simples, no valor de R$ 1,050 bilhão. Os títulos serão distribuídos em até três séries, não conversíveis em ações.

Os vencimentos serão de sete anos para a primeira série e de dez anos para a segunda e terceira.

Ser Educacional

Como um dos maiores grupos privados de educação no Brasil, a Ser Educacional lança seu programa de recompra de ações, com encerramento previsto em 13 de janeiro de 2023.

Deverão ser readquiridas até 4,939 milhões de ações ordinárias, equivalente a cerca de 9,09% dos papéis em circulação.

Camil

No terceiro trimestre do ano fiscal de 2021, o lucro líquido da Camil Alimentos caiu 6,9%, fechando em R$ 120,5 milhões. O Ebitda recuou 15,3% na comparação anual e somou R$ 200,7 milhões.

Segundo a empresa, o resultado financeiro se deve à base forte de comparação e ao aumento das despesas com juros, uma vez que as taxas começaram a subir no período.

A Camil tem hoje uma dívida líquida de R$ 1,7 bilhão, com índice de alavancagem de 2,3 vezes.

MSC

Em leilão de oferta pública de ações realizado na tarde de ontem, o grupo de navegação MSC adquiriu 67% de participação da empresa de cabotagem Log-in que, entre as empresas do segmento no Brasil, era a única independente, ou seja, sem um grande armador por trás.

As ações foram precificadas a R$ 25, um prêmio de aproximadamente 17,6% em relação ao preço médio de R$ 21,26 dos 30 pregões anteriores a 10 de dezembro, dia em que o edital da oferta pública foi lançado.

Cyrela

A Cyrela atingiu R$ 2,5 bilhões em Valor Geral de Vendas, VGV, de lançamentos no quatro trimestre de 2021, queda de 11,1% em comparação ao mesmo período do ano anterior.

As vendas líquidas contratadas no trimestre somaram R$ 1,575 milhões, valor 15% inferior ao registrado no 4T20.

Lavvi

Em 2021, os lançamentos da Lavvi Empreendimentos Imobiliários chegaram a R$ 1,2 bilhão, sendo R$ 211 milhões registrados no 4T21.

No quarto trimestre do ano passado as vendas líquidas foram de

R$ 155 milhões e, no ano, de R$ 942 milhões, 120% superior a 2020.

Claranet

Dona da Mandic, uma das mais tradicionais empresas do mercado de tecnologia do Brasil, a Claranet Technology comunicou ao mercado o cancelamento do pedido de registro de oferta, enviado à Comissão de Valores Mobiliários em agosto do ano passado.

Agora são seis as empresas que cancelaram seu IPO apenas no primeiro mês de 2022. A Claranet não justificou o motivo da desistência, mas o argumento mais utilizado até então pelas companhias é a piora das condições macroeconômicas.