Notícia

Termômetro do Mercado: Agenda internacional domina volta do feriado

Após o feriado de ontem, a principal agenda desta quarta-feira vem, principalmente, dos Estados Unidos.

Pela manhã será divulgado o índice de preços ao consumidor, informação relevante para entender como anda a recuperação da economia norte-americana. As projeções estimam alta de 0,3% na base mensal e 5,3% na comparação anual.

Na parte da tarde será conhecida a ata da última reunião do Federal Open Market Committee, Fomc, que poderá trazer nas entrelinhas indícios sobre os próximos passos da instituição, apontando como e quando o Fed começará a reduzir os estímulos à economia.

Ontem, autoridades monetárias afirmaram que o ritmo de redução na compra de títulos continuará como o planejado, com expectativas de que o Fed comece a retirar os estímulos já no próximo mês.

Também hoje as empresas norte-americanas começam a divulgar os balanços do terceiro trimestre. Uma das primeiras foi o banco JPMorgan, que mostrou lucro acima das expectativas dos analistas.

Enquanto as projeções eram de lucro por ação, LPA, de US$ 3, o resultado foi de US$ 3,74, com receita de US$ 29,65 bilhões no terceiro trimestre.

Hoje, a Delta Airlines também apresentou seu resultado do terceiro trimestre, com lucro líquido de US$ 1,2 bilhão, revertendo prejuízo do ano anterior. Ainda assim, o resultado é 19% menor que o apurado no mesmo período de 2019.

No decorrer da semana, importantes bancos como o Goldman Sachs, Bank of America, Morgan Stanley e Citigroup devem apresentar os seus balanços.

Trabalho nos Estados Unidos

Além da inflação, o mercado de trabalho é outro indicador relevante para definir os rumos da política monetária conduzida pelo Fed.

O Relatório do Departamento do Trabalho divulgado ontem, mostrou que o número de pessoas que deixaram voluntariamente os seus empregos foi recorde em agosto, enquanto as contratações tiveram a maior queda em oito meses.

Pelo relatório, existem mais de 10 milhões de vagas na economia norte-americana. Já os pedidos de demissão aumentaram em 242 mil, elevando o total recorde de 4,3 milhões em agosto.

China

Outro dado com poder de movimentar os mercados vem da China, que apresentou balança comercial de setembro com superávit de US$ 66,76 bilhões, acima das estimativas que cravavam US$ 46,8 bilhões. Em agosto, o superávit foi de US$ 58,34 bilhões.

As exportações saltaram 28,1% em setembro em comparação ao ano anterior, contra avanço de 25,6% em agosto. As importações subiram 17,6% em setembro. No mês anterior o crescimento foi de 33,1%.

Os principais mercados mundiais trabalham em ligeira alta nesta quarta, após a queda dos índices americanos na véspera.

Na Ásia, os índices Shanghai, na China, e Kospi, na Coreia do Sul, fecharam em alta, enquanto o Nikkei, no Japão, apresentou queda de 0,32% e o Hang Seng, em Hong Kong, não abriu.

Brasil

Voltando do feriado, o mercado brasileiro deve se ajustar aos movimentos de ontem dos mercados internacionais, principalmente dos índices americanos que fecharam em queda, e à agenda internacional de hoje.

Inflação

Participando do 44º encontro do Comitê Monetário e Financeiro Internacional do FMI, o ministro da Economia, Paulo Guedes, deve ter a inflação como tema central de sua fala, programada para amanhã.

Parte do seu discurso citará que as novas restrições relacionadas à pandemia, combinadas com uma forte recuperação na demanda, levaram a gargalos de abastecimento global, reduzindo o ritmo de recuperação e aumentando a pressão sobre a inflação.

Em entrevista à CNN Internacional, Paulo Guedes afirmou que a inflação brasileira espelha o cenário global, e que metade do aumento nos níveis de preço no Brasil se dá pelos setores de alimentação e energia.

Para combater um dos vilões da inflação brasileira, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, deve colocar em votação hoje projeto que modifica a base de cálculo do ICMS, podendo repercutir, se aprovado, em redução de até 8% no preço da gasolina.

A medida é contestada pelos governadores.

Vibra

Ex-BR Distribuidora, a Vibra anunciou a compra de 50% da Comerc Energia, que desistiu de seguir com o seu IPO.

Petrobras

O Polo Bahia Terra, da Petrobras, foi comprado por um consórcio liderado pela empresa Aguila Energia, pelo valor de US$ 1,5 bilhão.

Kora Saúde

Por meio de sua subsidiária Camburi Participações, a Kora Saúde comunicou a compra de 80% do Grupo OTO, considerado um dos maiores grupos hospitalares do Ceará. O valor da negociação foi de R$ 248 milhões.

Embraer

A Embraer anunciou ontem que foi certificada como Centro de Instalação Aeroespacial Collins BE para estofamentos e assentos de aeronaves já em operação.

Com essa certificação, a companhia pode oferecer novos designs e opções que antes os clientes da Embraer não encontravam no mercado de reposição, além de ter autonomia para projetar padronagens totalmente novas, fora do certificado de tipo original.