Notícia

Panorama de FII

Notícias relevantes da semana

CARE: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 26/06, via fato relevante, que realizou a venda de 0,8% de sua participação na Cortel Holding, o que representa 76.016 ações ordinárias, para o fundo imobiliário Zion Capital FII, conforme aprovado em AGE realizada em 17/04. As ações foram negociadas pelo valor unitário de R$ 52,62, totalizando ~R$ 4 milhões.

PRSV: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 26/06, via fato relevante, a respeito da rescisão contratual da locatária Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), locatária de dois andares do Edifício Torre Boa Vista, com desocupação programada para 31/08 e 31/12, respectivamente. A área bruta locável totaliza 918 m² e representa 7,2% da receita total do fundo. A rescisão, somada à desocupação já notificada de outros dois andares da própria locatária, prevista para ocorrer em 01/07, totaliza a devolução de 1,8 mil m² do Edifício Torre Boa Vista, que corresponde a 14,29% da receita total do fundo.  

RBCO: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 26/06, via fato relevante, foi celebrada a aquisição pelo fundo, de 100% do Ed. Morumbi, localizado na Av. Morumbi, São Paulo. O Ed. Morumbi está com ocupação de 72%, gerando uma receita bruta mensal de R$ 541,7 mil, com classificação A e 10 mil m² de área locável, divididos em 4 pavimentos de lajes corporativas de 2.312 m², além de áreas locáveis no térreo e cobertura.  

RCRB: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 26/06, via fato relevante, a respeito da aprovação da 8ª emissão de cotas do fundo, no montante de R$ 150 milhões, correspondente a 898 mil novas cotas, as quais serão objeto de oferta com esforços restritos, nos termos da Instrução da CVM 476, pelo preço de R$ 172,96, considerando a taxa de distribuição de R$ 4,96. O prazo de encerramento do Direito de Preferência junto a B3 finaliza em 16/07, e 17/07 junto ao Escriturador.

CXTL: o fundo publicou aos cotistas e ao mercado, em 26/06, a proposta da administradora da AGE a ter os votos apurados até 15/07, para deliberar sobre o seguinte ponto: a substituição do atual prestador dos serviços de administração fiduciária do fundo, da Caixa Econômica Federal pela CM – Capital Markets, sendo que, no caso de aprovação da matéria, a alteração no regulamento com o exclusivo objetivo de refletir a substituição dos prestadores.

HGFF: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 29/06, via fato relevante, a respeito da aprovação da 2ª emissão de cotas do fundo, no montante máximo de R$ 200 milhões, correspondente a 2 milhões de novas cotas, as quais serão objeto de oferta com esforços restritos, nos termos da Instrução da CVM 476, pelo preço de R$ 95,52, sem considerar a taxa de distribuição de 3%. O prazo de início de Direito de Preferência ainda não foi divulgado, e estarão descritos nos documentos da oferta.

RBVA: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 29/06, via fato relevante, a respeito da aquisição de quatro ativos da Companhia Brasileira de Distribuição (GPA), a modalidade da operação é no formato ?Sale-Lease-Back?. Os referidos Imóveis estão localizados nas cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo, Campinas e Guarujá, localizados no estado de São Paulo. Os Imóveis localizados nas cidades de Recife e no Distrito Federal ainda estão em processo de Due Diligence, o qual terá seu resultado divulgado oportunamente.

TRXF/TRXB: os fundos comunicaram aos cotistas e ao mercado, em 29/06, via fato relevante, a respeito da celebração de aquisição de mais 07 imóveis e formalizaram as condições para a aquisição de mais 29 imóveis de propriedade da Companhia Brasileira De Distribuição e da Sendas Distribuidora. O valor de aquisição dos 36 imóveis é de R$ 1,019 bilhão e são compostos por lojas atacadistas e varejistas operadas pela CDB e pela Sendas sob as bandeiras Pão de Açúcar, Assaí, Extra Hipermercados e Mercado Extra. Os contratos de locação foram celebrados na modalidade sale and leaseback, com penalidade por rescisão antecipada. Os recursos necessários para a aquisição foram captados pelo TRXF11 em sua 2ª Emissão de Cotas e por parte do TRXB11 em sua 1ª Emissão de Cotas. O restante captado pelo TRXB11, foi por meio da securitização dos créditos imobiliários decorrentes dos contratos de locação Pão de Açúcar e dos contratos de locação Assaí.

RFOF: o fundo publicou a proposta da administradora, em 29/06, da AGE a ser realizada no dia 14/08 de forma não presencial, e busca a aprovação da seguinte ordem do dia: a aquisição do fundo em ativos-alvo e outros ativos emitidos ou distribuídos pelo próprio administrador BRL Trust, pela gestora RB Capital Asset Management, ou por pessoas a eles vinculadas, classificando assim como potencial conflito de interesse. A tratativa depende de aprovação por quórum qualificado de pelo menos 25% dos cotistas.

RBRD: o fundo publicou ata da assembleia, em 29/06, realizada no dia 12/06, para deliberar sobre (i) a retenção, em caráter excepcional, de parte dos futuros rendimentos do Fundo, oriundos dos valores de R$ 13,4 milhões referente ao imóvel localizado em Natal, RN e (ii) o valor de R$ 18,6 milhões referente ao imóvel localizado  no Rio de Janeiro, ambos oriundos da execução das Cartas Fiança emitidas pelo Banco Bradesco relativas aos contratos de locação rescindidos junto a então locatária União de Lojas Leader. A maioria dos cotistas presentes, representando 1,37% das cotas emitidas pelo fundo, não aprovaram a ordem do dia.  

FIIP(b): o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 29/06, via fato relevante, tomou conhecimento de uma medida liminar concedida em ação de revisão de aluguel referente à loja locada pelo fundo à C&A Moda, que se encontra inadimplente durante três meses consecutivos. A liminar determina que o fundo conceda o desconto à C&A de 50% do valor da locação vigente devida pelo período de nove meses, entre os meses de março e novembro/20.    

MALL: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 30/06, via fato relevante que, o Shopping Park Sul, localizado em Volta Redonda, RJ, deverá suspender suas atividades, de modo que seja permitido o funcionamento somente de suas operações de delivery, farmácia e supermercado, em horário reduzido.

DRIT(b):  o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 30/06, via fato relevante que, recebeu no mês de junho comunicação de rescisão contratual da locatária Up Brasil Administração E Serviços, que ocupa um conjunto do edifício Pedra Grande, o que corresponde a 599 m² de ocupação e 12,3% de ABL dos imóveis do fundo. A locatária representa 13,4% da receita imobiliária do Fundo. A administradora está tomando todas as medidas necessárias para preservar os direitos e interesses do fundo e de seus cotistas com a aplicação das penalidades contratuais relacionadas à rescisão antecipada do contrato. A previsão para desocupação do espaço é 19/09/20. Com a rescisão, a vacância física do Fundo passa a ser de 46,1%. A rescisão representa um impacto negativo no resultado do fundo de ~R$ 0,09 por cota por mês.  

FLRP: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 30/06, via fato relevante que, foi autorizado o funcionamento de Shopping Centers no dia 29/06. Com isso, o Floripa Shopping voltará a atender ao público, seguindo os requisitos legais presentes na publicação da portaria, com horários reduzidos e medidas de prevenções cabíveis.

HGCR: o fundo publicou a ata de assembleia aos cotistas e ao mercado, em 30/06, realizada no mesmo dia, a fim de deliberar sobre a aprovação da 8ª emissão de cotas no montante de R$ 400 milhões, correspondente a 3,9 milhões de novas cotas, nos termos da Instrução da CVM 400, pelo preço de R$ 104,63, incluso a taxa de distribuição. A maioria dos cotistas presentes, representando 14,27% das cotas emitidas pelo fundo, não aprovaram a ordem do dia.

HCTR: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 30/06, via fato relevante, a respeito da aprovação da 5ª emissão de cotas do fundo, no montante R$ 100 milhões, correspondente a 865,1 mil novas cotas, as quais serão objeto de oferta com esforços restritos, nos termos da Instrução da CVM 476, pelo preço de R$ 115,59. O encerramento do Período de Exercício do Direito de Preferência, ocorrerá em 23/07.  

HPDP: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 30/06, via fato relevante que, o imóvel do Fundo foi avaliado a mercado (valor justo) pela empresa Cushman & Wakefield, resultando em valor 1,56% inferior ao valor contábil atual do imóvel, o que representa uma variação negativa de aproximadamente 1,54% no valor patrimonial da cota do fundo.  

HTMX: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 30/06, via fato relevante que, devido às adversidades causadas pelo COVID-19 no ramo hoteleiro, a distribuição de rendimentos referentes ao encerramento do semestre vigente está suspensa. O Fundo encerrou o semestre com um prejuízo no valor de R$ 312,9 mil, o que representa R$ 0,25 por cota. De acordo com o comunicado, esse valor reflete, de forma acumulada, o prejuízo líquido do semestre, impactado, principalmente, pelos aportes pontuais feitos pelo fundo em alguns empreendimentos ao longo dos últimos meses, visando a manutenção da saúde dos empreendimentos investidos.  

EDFO:  o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 01/07, via fato relevante que, em caráter não recorrente, junto à Supplier Administradora de Cartões de Crédito, atual locatária de 4 andares do Edifício Ourinvest, situado na Av. Paulista, São Paulo, acordou desconto de 50% no valor do aluguel praticado nos andares do Imóvel nos meses de junho e julho, visando a manutenção da locatária nos Imóveis. O rendimento mensal distribuído por cota, a partir de agosto, sofrerá um decréscimo de aproximadamente 13,47%.  

HGLG: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 01/07, via fato relevante que, foi celebrada a aquisição pelo fundo de um conjunto de galpões logísticos localizados na cidade de Extrema, estado de Minas Gerais, com as seguintes características: (i) imóvel logístico com ABL de 9,8 mil m², locado em regime típico à empresa Nakata Automotiva, com locação vigente até o dia 30/11/24 pelo valor mensal atual de R$ 186,5 mil; (ii) para o mesmo locatário, porém sob modalidade de contrato atípico, imóvel logístico com ABL de 13,9 mil m², com mesmo prazo de locação, pelo valor mensal atual de R$ 278,8 mil; e, (iii) imóvel logístico com ABL de 10,3 mil m² locado sob modalidade de contrato típico à empresa Via Varejo, com locação vigente até o dia 15/07/24 pelo valor mensal atual de R$ 217,7 mil. O valor a ser pago pelo fundo na aquisição do Imóvel será de R$ 89,7 milhões, que contempla um reajuste de aproximadamente 0,53%. Por conta do pagamento em 7 parcelas, sem considerar o sinal pago pelo fundo de R$ 9,2 milhões, o fundo aumentará gradualmente sua participação, de 72% para 86%, atingindo 100% no prazo de 720 dias.  

GGRC: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 01/07, via fato relevante que, foi celebrada a aquisição do imóvel localizado em Igarassu/PE, pelo valor de R$ 68,4 milhões. No imóvel foi realizada a edificação um galpão industrial através de um contrato na modalidade de locação atípica built-to-suit para a Benteler Sistemas Automotivos que desenvolve, fabrica e entrega produtos, sistemas e serviços para os setores automotivo, de energia e engenharia pelo prazo de 10 anos, com o pagamento do valor mensal à título de aluguel do imóvel no montante de R$ 520,2 mil, a um de 9,12% a.a, sendo o rendimento de R$ 0,08 por cota.

SADI: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 01/07, via fato relevante que, decidiram renunciar temporariamente de parcela da sua taxa de administração do fundo durante o período entre 1/07/20 e 30/06/21, deixando de ser de 1% ao ano e passando a ser de 0,80% ao ano sobre o valor de mercado das cotas do fundo.

TFOF/HFOF: o fundo comunicou aos cotistas e ao mercado, em 01/07, via fato relevante que, foi aprovada a incorporação do Fundo pelo HFOF11, consolidando os respectivos patrimônios e cotistas de forma a melhorar liquidez, otimizar gestão e diluir despesas. Quanto as relações de troca da Incorporação TFOF definidas com base no valor patrimonial das cotas do TFOF11 e do HFOF11 do dia 30/06, serão aquelas indicadas na tabela abaixo, de modo que cada cota do fundo detida pelo cotista passará a ser representada por 1,1825 cotas do HFOF11.

FAMB: o fundo publicou a ata da assembleia, em 03/07, realizada de forma não presencial, a fim de deliberar sobre a aprovação da distribuição de rendimentos do fundo em montante inferior a 95% durante o segundo semestre do ano, com o objetivo de reter R$ 2 milhões mensais, como provisão de gastos com a obra da fachada do imóvel do fundo. Foram recebidas respostas à Consulta Formal de Cotistas representando, aproximadamente, 44% das cotas, sendo que a matéria foi aprovada pela maioria dos votos recebidos.  

RVBI: O fundo publicou a ata da assembleia realizada no dia 03/07 de forma não presencial, em busca a aprovação da seguinte ordem do dia: a aquisição do fundo em ativos-alvo e outros ativos emitidos ou distribuídos pelo próprio administrador ou por pessoas a ele vinculadas, classificando assim como potencial conflito de interesse. A maioria dos cotistas presentes, representando 26% das cotas emitidas pelo fundo, aprovaram a ordem do dia.